sexta-feira, outubro 06, 2006

Ideias para um ceramista ecologicamente correcto

«Todos sabemos que numa oficina de cerâmica são utilizados produtos tóxicos e potencialmente poluentes do ambiente quando tornados resíduos e despejados. Irão poluir o ambiente se não tomarmos algumas medidas.

1º) Instale por debaixo do lavatório/tanque do atelier uma
caixa de decantação. Pode ser uma simples caixa d'água de 50 litros, onde a água da lavagem deverá ser decantada antes de escorrer pelo cano do esgoto.




2º) Caso o seu tanque de lavagem não permita esse tipo de improvisação, pode usar um processo ainda mais rudimentar. Pegue num cano do tamanho exacto da saída do ralo do lavatório/ tanque de lavagem com um comprimento cerca de 10 cm e coloque-o no ralo, de forma que uns 7cm fiquem de fora. Assim a água não conseguirá escoar totalmente e criará o efeito do decantador.

3º) Acha isso tudo muito complicado? Isso não é desculpa! Mas se não se ajeitou com nenhuma das soluções anteriores, aqui está a mais simples de todas. Mantenha um balde de uns vinte litros com água sobre uma bancada ou próximo do lavatório/tanque. A partir de então, só lave os pincéis ou raspe o esmalte de peças nesse balde. Qualquer resíduo de esmalte deve ser deitado no balde.

4º) E quanto ao que fazer com os resíduos que foram salvos de contaminar os oceanos?

I - Se estiver a usar os processos descritos nas soluções 1º e 2º, provavelmente os metais pesados estarão misturados com argila. Assim, quando for limpar a caixa ou a pia, deverá colocar esse lodo junto da barbotina para reciclar. Assim, os metais pesados serão incorporados à massa das nossas peças futuras.

II - Se estiver a usar a 3ª ideia então pode recolher esse material e juntar ao balde de misturas ou "lixo" de esmalte.
Em ambas as formas os metais pesados não irão contaminar os esgotos e os oceanos.»

Texto da autoria do Professor Tito Tortori, ceramista com atelier no Rio de Janeiro-RJ. Para mais informação contactar: titotortori@yahoo.com.br

[Artigo transcrito com a devida vénia e autorização, do "blog" "Terras de Argila" de Teresa de Freitas, a quem, do fundo do coração, agradecemos...]

4 comentários:

Tito Tortori disse...

Fiquei muito feliz de ver meu texto sobre " o ceramista ecologicamente correto" em um site destinado a divulgar um encontro internacional de ceramistas. Gostaria apenas de pedir que ficasse registrado meu email (titotortori@yahoo.com.br) para que eu possa receber contatos de ceramistas interessado no tema...
Parabéns pela página...
Atenciosamente.
Tito Tortori

APOBO disse...

Caro professor Tito Tortori
Muito obrigado pela participação e pelas suas simpáticas palavras.
Já fizémos a correcção relativamente ao texto e inserimos o seu e-mail.
Permita-me apenas que faça o seguinte reparo: o "blogue" não é apenas "destinado a divulgar um encontro internacional de ceramistas". Na realidade ele divulga os encontros de Boassas (1.ª edição em 2004 e 2.ª em 2006) e tudo o que possa estar relacionado com a arte da cerâmica e os ceramistas participantes nestes encontros.
Abraço e até breve
A direcção da APOBO
Manuel da Cerveira Pinto

Tito Tortori disse...

Caríssimo Sr. Manuel Pinto, fico grato pela pronta correção e pelo esclarecimento e peço que quando da proximidade de novos encontros me comunique para que eu divulgue aqui no Brasil. Coordeno um grupo de discussão com mais de 650 participantes (http://br.groups.yahoo.com/group/ceramica-brasil/)que poderá se interessar em participar.
Gostaria de me colocar a disposição para qualquer tipo de intercâmbio. Aqui no Brasil não dispomos de um curso de nível superior (graduação) de cerâmica. Por isso, nós ceramistas nos formamos "na lida" ou dizendo de outra forma "ralando". Assim, nosso grupo tem a função de complementar a formação dos ceramistas brasileiros...
Atenciosamente.
Tito Tortori

APOBO disse...

Caro Professor Tito Tortori
Mais uma vez obrigado pela acuidade e participação. De facto, nós é que temos que lhe agradecer...
Muito gostaríamos de poder acompanhar o desenvolvimento da arte cerâmica no Brasil, da qual pouco (para não dizer "nada") conhecemos. Se nos quiser brindar com algum artigo ou informação pertinente, teremos todo o gosto em publicar. (O endereço é: manuelcerveirapinto@hotmail.com). Quanto à possibilidade de uma nova edição dos "Encontros" de Boassas, irá ser muito difícil, já que os apoios para esta edição (que já foi em Abril) ainda não chegaram... Assim é muito difícil poder construir qualquer coisa, como facilmente depreenderá. De qualquer forma, a informação irá sendo colocada aqui atenpadamente. A ver vamos o que o futuro nos reserva.
Despeço-me, agradecendo mais uma vez a sua atenção e participação.
Um abraço fraterno e até breve
Manuel da Cerveira Pinto